Trekking/Circuito do W em Torres del Paine – dá para uma mulher fazer sozinha?

- Atualizado em 10 de novembro de 2015 - , , ,

trekking-mulher-solo-w

Você viu fotos, leu histórias e agora quer ir a Torres del Paine no Chile.

Você ambiciona o melhor destino de trekking e um dos mais encantadores parques nacionais do mundo, mas, a única maneira possível de vivenciar isso, por uma série de questões, seria ir sozinha.

Então, certamente logo surge uma pergunta:

Será que é possível fazer o circuito do W sozinha?

Fiz questão de fazer um post só para responder essa pergunta, pois, essa foi a primeira de uma série que me inquietou quando ouvi sobre e me apaixonei prontamente por Torres del Paine.

Ela não é uma pergunta boba e se você a fez, significa que é cautelosa o suficiente para saber como aproveitar uma aventura de forma segura.

Bom, a resposta é sim! Você mulher que não tem o imenso prazer na vida de gastar todo o seu suado dinheirinho no shopping e que não encontrou nenhuma companhia a fim de viver essa maravilhosa experiência com você, pode fazer sim o W de maneira segura e tranquila tendo ao seu lado apenas aquela pessoa que você deve culpar e agraciar pelas decisões de sua vida: você mesma.

E, você, leitor homem, que está se fazendo a mesma pergunta, não preciso nem dizer que a resposta para você é exatamente a mesma. No desenrolar do post vocês vão entender por que o circuito do W é possível para mulheres viajantes solo!


Fato #1 – As trilhas de Torres del Paine são bem demarcadas e bem sinalizadas

DSCN0458

 

Confesso que cheguei no parque um pouco tensa. Tinha lido a frase acima em pelo menos uns dez blogs de viagens, mas, tinha aquela dúvida se isso também iria se encaixar para mim. E sim, vamos repetir “as trilhas são super bem demarcadas e sinalizadas”, e, para se perder, por exemplo, eu diria que é quase que necessário fazer um esforço para isso.

Além disso, mesmo que você tenha ido solitariamente à Torres, você vai encontrar pessoas nos refúgios e acampamentos, além de pessoas do mundo inteiro que estão caminhando nos dois sentidos. Se em algum pedaço do trecho você estiver mais insegura, peça para caminhar junto com outro alguém ou outro grupo que encontrar pelo caminho.

Quando fiz o caminho, teve umas duas ou três vezes que fiquei um pouco em dúvida sobre algum rumo. Aí, o que fiz foi esperar um pouco por alguém passar e perguntar o que queria saber.


Fato #2 – Não há animais selvagens comedores de seres humanos em Torres del Paine

DSCN0632


O que você está pensando que vai encontrar por lá, hein?!

Se tiver sorte, vai no máximo ver alguns huemuls (cervos que habitam os Andes), guanacos, condores e outros pássaros.  Na melhor das hipóteses, vai se deparar com uma raposinha ou algum puma (leão da montanha), mas, aí, é só ficar na sua, deixar o bicho seguir o rumo dele e seguir o seu.

No meu caso, eu só vi corujas, pica-paus e outros pássaros.


Fato #3 – É possível que existam mais psicopatas onde você vive do que fazendo trekking por lá

Gente do bem e do mal está por todos os lados. Não tem como afirmar que nunca irá existir um psicopata que vá até lá para atentar com a vida de alguém. Mas, convenhamos! A probabilidade de estarmos seguras em meio a pessoas que gostam de esporte, de natureza e tem um senso de coletividade maior devido a esses dois gostos, é maior do que na maioria dos lugares de nossas cidades. Além do mais, as estatísticas do parque refutam algum medo nosso nesse sentido.


Fato #4 – Se você se machucar/lesionar alguém vai te ajudar

Vamos pensar que a probabilidade de acontecer um imprevisto nesse sentido é a mesma do que você sair fazer trekking no Brasil, em um grupo com guia e amigos. Lembre-se que se acontecer algo desse tipo, contando que você esteja na trilha, alguém vai cruzar a rota, que é comum a todos, e vai dar um jeito de te ajudar.

É importante também ter um seguro de saúde que contemple acidentes em esporte desta natureza.


Fato #5 – As condições climáticas não te derreterão ou congelarão

DSCN0518

 

Passar frio era um dos meus maiores medos. Afinal, a palavra “Patagônia” assusta um pouco e deixa mães e amigas inquietas, disparando ao fundo da nossa preparação palavras de pavor. Mas, calma! É claro que em Torres del Paine você vai vivenciar as quatro estações, em um só dia, mas, a organização da vestimenta adequada e da época do ano em que se vai fazer a rota te salvam de você “sofreeeer”, nesse sentido.


Fato 6# – Você pode dormir em uma cama quentinha e descansar bem todas as noites se quiser

Nunca acampou? Não sabe montar uma barraca? Não quer carregar todo esse equipamento? Relaxa! Existem em pontos estratégicos das rotas os refúgios, locais, quentinhos, com cama, roupas de cama, comida, água, vinho. Ou seja, você não precisa necessariamente acampar para vivenciar aventureiramente o W. Você pode caminhar o dia inteiro, desbravar as trilhas e a natureza, passando a noite em um ambiente simples mas confortável.


Pesquise aqui seu hotel no Chile sem pagar nada a mais por isso.  Se você reservar através deste link, você ajudará o blog a continuar a existir sem gastar nenhum centavo a mais.


Fato 7# – Você não vai passar fome

Além das comidas que você pretende levar, nos refúgios você pode fazer refeições e adquirir lanches, água e bebidas. Eles funcionam sob o esquema de reservas, então, se possível, já organize isso em conjunto com seu planejamento de viagem.


Fato 8# – Você jamais estará sozinha!

Torres del paine
Sempre há outro alguém no mesmo rumo

Você pode até ter ido sozinha até Torres del Paine, mas, caso queira, terá companhia nos refúgios, nos acampamentos, durante as trilhas e nos pontos onde o pessoal faz uma pausa para lanches ou admirar a paisagem.

E, vai ter tanta gente que possui interesses em comum aos seus, fazendo a mesma coisa que você, que você certamente vai fazer amigos, novos contatos para novas viagens e parceiros de novas aventuras.

Tem gente mesmo do mundo todo caminhando pelo W! Eu bati altos papos com gente do Chile, Suíça, Japão, Austrália, Inglaterra…

Nessas conversas, conheci na mesa do café de um dos refúgios a história de um casal de italianos. Eles estavam em lua de mel e tinham acabado de voltar da trilha inca peruana. O casal era completamente aventura, e tinha dispensado de vez o clichê de um programa relax como forma de lua de mel.

E, é somente por saber que você vai encontrar outras pessoas na rota que arrisco dizer que é possível fazer TDP sozinha, pois no geral, trekking não é recomendado como atividade solo.

Vale ainda uma outra observação: o grande fluxo de pessoas ocorre no período de verão, quando as condições para a prática do esporte no parque são mais favoráveis.

Agora, se o objetivo é visitar TDP no inverno, aí é preciso dizer: NÃO VÁ SOZINHA(O)!


Fato 9# – Mulher normais (não super atletas) fazem o percurso de modo bem tranquilo e também irão sobreviver

É difícil fazer o W? Não é não! Se você for ler mais sobre o parque, vai ver que nem contra a altitude você tem que brigar.

A paisagem estimula, o terreno não é tão íngreme na maioria das vezes e, quando você menos espera, já completou a sua quilometragem do dia.

Eu falo bem mais detalhadamente sobre a questão da preparação para o circuito no post Torres del Paine/Circuito do W por conta própria – 21 perguntas e respostas


torres-del-paine-chile-w-circuit


As famosas Torres del Paine ao fundo, pelo viajante Henrique Falcão


Fato #10 – Você não vai fazer chapinha mais estará mais poderosa que nunca

Mulher-torres-del-paine-circuito-do-w Até eu tive que rir dessa frase meio boba. Mas a ideia é a seguinte: você não vai até TDP para dedicar boa parte do seu tempo a ficar se maquiando e se arrumando toda.

O plano aqui é justamente abrir mão de alguns confortos e alguns rituais diários da rotina para focar em você, nos seus pensamentos, na sua essência e na natureza ao redor.

Mesmo sem todas as arrumações que fazemos diariamente antes de sair de casa, para fins de trabalho ou de nossa vaidade, ainda assim, você vai conhecer muitas pessoas interessantes, vai estar fazendo uma coisa que vai te trazer imensa satisfação pessoal e vai encher os olhos de tanta beleza natural.

No meu caminho, encontrei muita gente que me dizia“wow, você está fazendo o W sozinha?!”, “nossa, que corajosa!”.

E sabe de uma coisa? Nem é preciso tanta coragem assim.

Prova disso é o tanto de gente caminhando sozinha por lá. Inclusive esteja preparado para encontrar pessoas de 60, 70 anos fazendo o W sozinhas.

Então, não deixe de fazer uma coisa que você quer tanto só porque está com medo ou não achou companhia. Organize sua viagem, informe-se sobre o parque, compre roupas e acessórios adequados, planeje sua rota e chegue até lá. Se estiver ainda muito insegura para dar os primeiros passos, procure logo por algum grupo e peça se você pode caminhar junto com essas pessoas.

Infelizmente, a vida, nossa saúde e as oportunidades de maneira geral passam rápido e o que fica mesmo é o que fizemos pelos outros e o quanto conseguimos crescer na nossa jornada!

Se sempre formos esperar por encontrar um namorado aventureiro, pelo amigo que vai poder tirar férias na mesma época, por pessoas que desejam tomar os mesmos rumos que nós, corremos o risco de não fazermos nem um vigésimo do que poderíamos fazer em uma vida.


Você também foi sozinho para Torres del Paine? Conte para nós como foi sua experiência!

E se você ainda não foi mas está montando sua viagem, leia também o post que vai contar tudo o que você precisa saber para se preparar e organizar o circuito do W (Torres del Paine/Circuito do W por conta própria – 21 perguntas e respostas)


Fique por dentro das novidades: curta o Escolho Viajar no Facebook|Twitter| Instagram|Pinterest|Google+!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar