Precisamos falar sobre esta ponte – Mostar (Bósnia)

- Atualizado em 5 de outubro de 2016 - , , , ,

mostar-stari-most-ponte


Quando decidi que viveria um Gap Year viajando, havia feito um pequeno roteiro para os primeiros dois meses. Depois, deixei a rota em aberto para poder seguir para onde a maré me levasse.  E foi no ritmo das impressões de outras pessoas e conversas jogadas fora no meio da noite que parei na Bósnia, um dos países mais incríveis que eu conheci até o momento.

 

Mostar, Bósnia

 

Não cometa um grande pecado, amigo mochileiro ou turistão. Mostar não é cidade para um bate-volta da Croácia a ser feito apenas em um dia (é muito comum quem está visitando Split na Croácia fazer isso). Esta cidade não é uma cidade que merece apenas um café enquanto se admira sua linda ponte de grandes arcos sobre águas cor esmeralda.

Não sejamos injustos com a cidade de Mostar. Ela não é simplesmente este cartão postal. Mostar é um álbum inteiro de cliques interessantes, lágrimas, História e histórias.

De fato, o principal cartão postal da cidade é a ponte chamada “Stari Most”, ou Ponte Velha no bom português. Ela se destina a conectar as duas metades da cidade divididas pelas as águas do rio Neretva.

O mais importante a se saber sobre esta ponte é que ela é um grande símbolo aos habitantes de Mostar. Ela é a representação de sua força, a lembrança de anos muito difíceis no cenário de sua última guerra civil e também de sua reconstrução como nação.


“A ponte é como nosso povo. Vivíamos em paz, conectados com todas as religiões em nossos pensamentos, amizades e casamentos. Durante a guerra, viramos um alvo e fomos destruídos. Desejavam apagar nossos símbolos e nossa história. Mas, somos como a ponte. Olhe para a ponte! Ela não é linda?! A guerra não nos fez desaparecer! Um dia éramos apenas pedaços caídos nas águas de Neretva. Por nossa própria força e com a ajuda de outros seres humanos, nos reconstruimos e hoje estamos aí, para jamais sermos esquecidos”.

Conjunto de palavras roubadas de um amigo bósnio. Mostar – Agosto, 2016.


mostar-bridge-ponte-bosnia-insta


A ponte existia por mais de 400 anos e já havia sobrevivido a duas guerras mundiais. Porém, em 1993, durante a guerra civil Croata-Bosnia, foi destruída, dificultando não apenas a conexão entre as duas partes da cidade, mas abalando profundamente a população de Mostar, por se tratar do colapso de um importante ícone do território dessas pessoas.

Hoje, após sua reconstrução em 2004, a ponte de Mostar é considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Nos seus arredores existem cafés, restaurantes e diversas lojas com belíssimos artesanatos locais, com todos esses produtos (objetos e alimentação) a preços bem convidativos.


bosnia-artesanato-mostar


mostar-ponte-bosnia


Todo dia alguém salta desta ponte


Essa é uma ponte boa para saltar. Sim, é sério. Pelo menos é assim que pensam os habitantes de Mostar que praticam o salto da ponte há décadas. Só que, calma aí! Não é só chegar e pular.

Praticamente todos os dias existe alguém que salta da ponte. As pessoas que saltam da ponte possuem treinamento em salto ornamental, ou, são turistas que recebem um treinamento mais básico dos locais para enfrentar o desafio.

Quando estava na Bósnia, a dona do hostel no qual me hospedei nos mostrou este vídeo sobre a competição de saltos que ocorreu em 2015. Gosto muito deste vídeo pois vejo os saltos e sempre lembro de uma coisa: os saltos não pararam nem durante a guerra! A tradição dos saltos da ponte já ocorria muito antes dela, e, por isso, dizem que algumas pessoas continuaram a saltar ocasionalmente, mesmo durante o período sangrento.

Mil pontos de exclamação para esta informação! Ou seja: o seu mundo interior e exterior desaba e ainda assim você levanta a cabeça e não deixa de fazer o que te dá alegria na vida! Só tenho algo a dizer: fenomenal!



Pesquise aqui por hospedagem na Bósnia. Fazendo a reserva por este link, você ajuda o blog a continuar a existir, sem pagar nenhum centavo a mais por isso.


Dicas para visitar a ponte de Mostar


Esta ponte merece uma visita em diferentes horários do dia. Pela manhã suas águas ganham um tom mais intenso de verde e é um momento onde há menos pessoas no local, ou seja, um bom momento para tirar fotos. Ao final do dia, a ponte ganha um tom dourado e o movimento de pescadores, jovens, crianças e idosos que se reúnem em torno dela. Já à noite, a ponte e seus arredores ficam iluminados e a sensação transmitida pelo lugar é simplesmente outra.


mostar


A segunda dica é: olhe para o chão. O chão da ponte e da cidade velha é simplesmente espetacular! Além disso, olhar para baixo vai te salvar de cair. Não é assim o tal do sabãozão, mas vi tiozinho caindo que nem manga madura. E, sendo assim, claro, deixe o saltão em casa, por favor!


chao-ponte


A terceira dica é: encha a pança, pois o que não falta no arredor da ponte é a oportunidade de tomar um delicioso café preparado ao estilo bósnio (beeeem diferente) e opções para apreciar a culinária local (sou mega fã), por preços muito bons. Por exemplo, um prato de Ćevapčići com uma Coca-cola geralmente custa em torno de cinco euros na maioria dos restaurantes em torno da ponte.

E, por último! Olhe para esta ponte com olhos não “turistão” e sinta o que ela representa para essas pessoas que vivem aqui.

E… “Não se esqueça. Mas, perdoe para sempre” (Don´t forget. But do forgive forver).


mostar-forgive

jjjjSalvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar