Mãe larga tudo para viajar ao lado de sua filha de 6 anos

- Atualizado em 14 de maio de 2016 - , , ,

mae-filha-viajam-mundoCair na estrada com uma mochila nas costas rumo a novos países, vivenciar diferentes culturas e desafios, conhecer novas músicas e costumes, provar novos temperos, perder-se em paisagens completamente desconhecidas…

Isso tudo parece realmente a aventura perfeita para um adulto desapegado e de espírito livre, não é mesmo?

Mas, e o que acontece com a alma desassossegada dos viajantes com a chegada dos filhos?

Será que o velho ímpeto de “Wanderlust” ganha ares de tarefa impraticável e acaba por adormecer de vez com a chegada dos filhos?

 

“No futuro seus filhos lhe dirão “obrigado”.  E seu coração também.”

 

Evie Farrel, uma australiana de 43 anos que escolheu largar toda a sua rotina para viajar com sua filha Emmie, de seis anos, mostra que é possível partir para o mundo com os filhos e fazer da experiência uma rica e não convencional jornada de aprendizado para ambos.

A decisão de Evie foi tomada após ela ter perdido uma grande amiga sua por conta de um câncer. Depois disso, ela resolveu seguir à risca o conselho que sua amiga havia lhe dado: “- Não esqueça de rechear sua vida com aventuras e experiências, porque se você não fizer isso, você pode simplesmente perder algumas das melhores coisas que a vida tem a oferecer.”

Impactada pela morte prematura de sua amiga, Evie decidiu usar o dinheiro que estava guardando para reformar uma cozinha para embarcar junto à sua filha Emmie em uma aventura de um ano e meio pelo mundo.


criança ao pôr-do-sol malasia
Emmie ao pôr-do-sol na Malásia. (Foto por Evie Farrel, disponível em www.mumpaktravel.com)

Escolho Viajar –  Evie, a que pé anda a viagem de vocês?

Evie Farrel – Nós deixamos Sydney há três meses e já estivemos nas Filipinas, em Taiwan, Bali e Singapura. No momento estamos na fantástica ilha de Penang, na Malásia. Nós já havíamos viajado juntas para fora do país desde que a Emmie tinha quatro meses de idade e essa sempre foi a nossa forma favorita de passarmos o  tempo juntas.


Escolho Viajar – Por que largar tudo e cair na estrada com uma filha de seis anos?

Evie Farrel – Eu estava trabalhando muitas horas e sentia que não estava tendo tempo suficiente para minha filha Emmie. Eu saía de casa bem cedo, chegava em casa tarde e, mesmo quando estávamos juntas, eu tinha sempre que fazer alguma coisa ou outra do trabalho. Eu me sentia desconectada de minha filha e, então, pensei, que caso eu não fizesse algo logo para mudar isso, os anos passariam e eu perderia a chance de ficar um pouco mais ao lado de minha filha, que tão logo se tornaria uma adolescente com sua própria vida por seguir.

Eu não conseguiria ficar um ano sem trabalhar caso continuasse a morar na Austrália, mas, eu poderia fazer isso caso fôssemos viajar pela Ásia! Eu estava guardando um dinheiro para renovar uma cozinha e então decidi que essa grana seria destinada para custear nossa viagem. A decisão sobre viajar foi tomada em torno de oito meses antes de partirmos, mas foi apenas três meses antes de partir que comecei a levar a decisão realmente a sério.


(Foto por Evie Ferrel, disponível em www.mumpaktravel.com)
(Foto por Evie Farrel, disponível em www.mumpaktravel.com)

Escolho Viajar – Quais são os ganhos de ter deixado a velha rotina para trás?

Evie Farrel – Passarmos  tempo juntas é realmente maravilhoso. É claro que nos enlouquecemos vez ou outra, como acontece com pais e filhos em qualquer outra parte do mundo, especialmente porque passamos boa parte dos nossos dias juntas. Mas, hoje nos conhecemos melhor e eu realmente amo poder ter ela em minha companhia. Emmie está aprendendo sobre o mundo, conhece pessoas de diferentes culturas, religiões e estilos de vida.

Ela vê animais selvagens em seus habitats naturais, conhece lindas praias quase intocadas, pequenas vilas, ao mesmo tempo em que conhece grandes e barulhentas cidades.

Ela aprende sobre o meio ambiente, preservação animal e igualdade. Sua autoconfiança cresce de diversas maneiras e percebo que ela aprende muitas coisas sobre a vida que jamais poderiam ser ensinadas em algum livro teórico.


Escolho Viajar – Em uma viagem desse tipo, há espaço para algum tipo de educação formal?

Evie Farrel – Emmie está na primeira série e recebe os ensinamentos para sua faixa etária por meio de um programa de educação à distância, que é oferecido pela Sydney Distance Education Primary School  (SDEPS).

Emmie praticando as tarefas do programa australiano de educação à distância. (Foto por Evie Ferrel, disponível em www.mumpaktravel.com)
Emmie praticando as tarefas do programa australiano de educação à distância. (Foto por Evie Farrel, disponível em www.mumpaktravel.com)

A SDEPS fornece todo o material, o que muitas vezes é em grande volume e quase difícil de fazer caber na única mochila que carrego para nós duas. Com o material e orientações fornecidas, eu atuo como professora da Emmie.

Eu tenho de fazer a Emmie trabalhar em suas tarefas e, apesar de essa ser a melhor forma para o nosso atual estilo de vida, também é um grande desafio. Felizmente, através do programa temos um ótimo suporte .

Escolho Viajar – Quais são os principais desafios que a dupla enfrenta na estrada?

Evie FarrelSurpreendentemente não há novos desafios para nós. Os desafios são os mesmos da vida diária que tínhamos da Austrália. As tarefas da escola são um, e fazer ela se alimentar apropriadamente outro. Por sorte quanto mais viajamos mais aventureira ela se torna com relação à comida.


Escolho Viajar – Você já duvidou de realmente ter tomado a decisão certa?

criança de costas pegando avião
(Foto por Evie Farrel, disponível em www.mumpaktravel.com)

Evie Farrel – Durante esta jornada, eu sempre senti  que o que estamos fazendo é realmente a coisa certa. Quando nós estávamos vivendo em Sydney e rumávamos para passar pela imigração deixando nosso país, estávamos tão felizes e empolgadas em começar essa aventura que eu simplesmente entendi que estávamos exatamente onde deveríamos estar.

A Emmie nunca me questionou sobre o que estamos fazendo, ou me disse que gostaria de ir embora.

Quando eu vejo ela pronta para embarcar em um ônibus ou avião com sua pequena mochilinha nas costas, com tamanha confiança, eu sei que ela está se tornando uma pequena grande menina.


Escolho Viajar – Você tem escrito sobre essa jornada, Evie?

Evie Farrel – Sim. Eu crio conteúdo para um blog chamado Mumpacktravel. Por lá, escrevo opiniões sobre hotéis e companhias aéreas. Forneço dicas sobre viagem com crianças e sobre os países por onde estivemos. Conto sobre as mais diversas experiências que vivenciamos, como caminhadas no meio de florestas, visitas à praias desertas ou encontro com pessoas locais, como, por exemplo, um confeccionador de facões em Borneo. Usamos também o Instagram para nos comunicar com o resto do mundo e dividir nossos passos.


Escolho Viajar – Que conselhos você daria para outras pessoas que estão pensando em partir para uma aventura semelhante à sua?

Evie Farrel – Sinceramente, eu diria: “Vá logo!”. As pessoas têm a ideia que partir para o mundo com um filho é algo simplesmente impossível. Mas, na verdade, é uma jornada maravilhosa que não é nem de perto tão difícil como as pessoas acreditam ser. A alegria de dividir experiências com seus filhos, vê-los crescer e estar presente é simplesmente impagável. Eu acredito que no futuro seus filhos lhe dirão “obrigado”. E seu coração também.


Curta o Escolho Viajar no Facebook|Twitter| Instagram|Pinterest|Google+!


 


ATENÇÃO! A marca Escolho Viajar possui depósito de registro junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial, desde 2015. Não se confunda com o uso de nossa marca ou variações quase idênticas às palavras “Escolho Viajar” que possam estar sendo utilizados por outros produtos/serviços que não possuem vínculo com nossa marca.

 

Salvar

Salvar

Salvar