Centro de Santiago: o que conhecer, onde comer e beber

- Atualizado em 8 de julho de 2016 - , , , , ,

centro-santiago-mercado-publico-roteiro-1

 

Roteiro por Santiago – Um dia todo no centro

O que não deixar de conhecer

 

Não são poucos os atrativos da capital chilena Santiago. Ruas limpas, transporte eficiente, combinação de história e belas paisagens naturais. Santiago realmente é uma cidade a ser visitada, por três, cinco ou vários dias.

Sem dúvida, um bom roteiro para conhecer Santiago deve incluir um dia de passeio pelo centro da cidade. Neste post, você encontra sugestões de atividades que estão bastante próximas umas às outras, dispostas no centro histórico da cidade de Santiago. São citadas seis atrações. Para realizá-las com mais calma, é possível desmembrar as atrações indicadas em dois dias, ou, simplesmente, excluir alguma atração que não julgar interessante.

Veja nossa proposta de roteiro, grave ele no seu celular (ou imprime aí, à moda antiga), e não se esqueça de deixar ao final do post suas dúvidas ou sugestões.


santiago-chile- palacio-moneda

 

Conhecendo o centro de Santiago a pé

 

Todas as atrações aqui citadas se localizam próximas umas às outras e podem ser visitadas a pé por pessoas que não possuem maiores dificuldades, já que as ruas são planas, os locais de fácil localização, e as distâncias entre o que é aqui citado bastante curtas.

 

1. Palácio de La Moneda

Santiago

Localizado na área cívica, no centro da cidade (estação de metrô La Moneda – L1) o palácio é a sede presidencial do Chile. Em frente à fachada voltada para a Praça da Cidadania é que se inicia a famosa troca de guarda, a qual ocorre a cada dois dias, às 10 horas durante a semana e às 11 horas nos finais de semana. Para verificar o cronograma das trocas acesse o site oficial do governo chileno.

Após a troca, você pode fazer uma visita guiada no interior do palácio. A visita é gratuita e dura aproximadamente uma hora e meia (necessário fazer reserva com boa antecedência através do e-mail visitas@presidencia.cl).


2. Plaza de la Constituicón

Dirigindo-se à outra fachada do palácio encontramos a Plaza de la Constitución, localizada na rua Moneda. A praça é um local bastante agradável, ótimo para uma caminhada ou um momento de descanso.

santiago-chile-moneda

 

santiago-chile-plaza-la-constituicion


3. Museu de Arte Chileno Precolombino

A três quadras da Plaza de la Constitución, no encontro das ruas Bandera e Compañía, localiza-se o Museu de Arte Chileno Precolombino. O museu, muito bem organizado e cuidado, é um belo registro da história antiga de toda a América Latina.  Nele encontramos múmias, totens, tecidos, artesanatos, armas e outros objetos relacionados aos Mapuches, Incas, Maias, Astecas e outros povos que deram origem a atual América Latina.

santiago-museu-precolombino

Dicas para visitar o Museu de Arte Precolombino

Duração: de 1-2 horas, dependendo da curiosidade.

Metrô: Universidad del Chile

Horários: Terça a Domingo, das 10 às 18 horas. Segunda não abre.

Visitas guiadas: Necessário fazer reservas.

Audioguias eletrônicos gratuitos: É possível fazer download na página do museu de um aplicativo que funciona como audioguia em diversas línguas. No museu existe wi-fi gratuito (pergunte pela senha na recepção). Se tiver um fonezinho disponível, leve junto para ouvir as explicações sobre as coleções.

Maiores informações: http://www.precolombino.cl


4. Plaza de las Armas

A uma quadra do Museu de Arte Precolombino, já estamos na Plaza de las Armas, uma das principais da cidade de Santiago. Nela encontramos prédios históricos como o Museu Histórico Nacional, Correio Central, e a Catedral (aberta ao público para visitação). A estação de metro mais próxima dessa redondeza é a estação Plaza de las Armas (L 5 – verde)

santiago-plaza-de-las-armas

santiago-catedral-metropolitana


5- Mercado Central

A umas cinco quadras da Plaza de las Armas, está o Mercado Central.  Por lá você encontra peixes, frutos do mar, alguns restaurantes e banquinhas de artesanatos. Esta atração divide opiniões. Há opiniões sobre o mercado  não ser interessante para ali almoçar ou mesmo que ele sequer vale uma visita. Acredito que a visita valha a pena sim. Rodei nele por uns 30 minutos, mas decidi que não iria almoçar ali.

Dicas para visitação do Mercado Público

Localização: Na confluência das ruas 21 de Mayo e San Pablo
Estação mais próxima: Puente Cal y Canto  (Linha 2)
Horário: 7h às 20h.


5- Cerro Santa Lucia 

Pertinho da estação de metro que leva seu nome, fica o Cerro Santa Lucia que não é o mais famoso (este título é do San Cristóbal), mas rende uma bonita visita do alto da cidade de Santiago.

Jardins, fontes, monumentos, uma capela, um castelo e degraus, muitos degraus até o topo! Sugiro visitar o cerro mais ao final do dia, pois a paisagem fica linda com a luz do entardecer.

cerro-santa-lucia

DCIM101GOPRO

 

Ao final do passeio, que tal provar a bebida típica Mote com Huesillos?

 

santiago-mote-huesillos-chile

mote-huesillos-santiago-chile-bebida


Dicas para visitação do Cerro Santa Lucia

Entrada principal: Avenida Libertador Bernardo O’Higgins

Estação mais próxima: Santa Lucia (L1 – vermelha)

Horário: 08 às 21 horas (verão); 09 às 19 horas (inverno)

Tempo para visitação:  Facilmente se gasta de 1-2 horas no local

Valor: Entrada gratuita

Bebida típica: Por lá você pode provar o famoso Mote com Huesillos (grãos desidratados de trigo), bebida alcoólica adocicada típica do Chile. Mas cuidado! Ela é tão, mas tão doce que não mata a sede, não!


Onde comer no centro Santiago ?

 

Você está aí pelo centro de Santiago, “sofrendo”, batendo perna e gastando toda a sua energia. É hora de fazer uma recarga, certo?

O dia em que passeei pelo centro não busquei por nenhum restaurante requintado. Eu queria era comer bem sem gastar muito. E como gosto de dar opiniões apenas sobre os lugares que frequentei, aqui vai a dica do que foi testado e aprovado no quesito comes e bebes.

 

Lanche: comida de rua – Buffalo Waffles

santiago-onde-comer

O Buffalo Waffles serve como um lanche para quem não está contabilizando calorias. O lugar está sempre bem movimentado e os waffles foram testados e aprovados.

santiago-buffalo-waffles

Para comer ao meio-dia: Schopdog (Rua Puente, 563)

É um restaurante para comer uma comida simples, bem servida e sem pagar caro. Nada de requintes, mas a comida é boa. Schopdog é uma rede de restaurantes que possui pontos em diversas localizações de Santiago e mesmo outras cidades.

IMG_20150108_142203346

Para comer e beber à noite:

1. The Clinic (Rua Monjitas, 578)

The Clinic é um bar tão pitoresco que rendeu um post dedicado só para ele (Onde comer e beber à noite em Santiago). Sabe por que você não pode deixar de conhecer o The Clinic? Respondo perguntando: quando foi que você viu lápides (como as de cemitério) nas paredes de um restaurante?

Sim, o The Clinic é diferentão. O ambiente é legal, a comida e as bebidas são variadas e há muitos itens na decoração do bar que chamam a atenção.

 

clinic-bar-santiago

2. El Diablito Pub (Merced, 336)

Cheio de quinquilharia por todos os lados, do teto ao chão, este bar oferece as famosas cerveja azul e a michelada, que é a um drink feito com cerveja e sal (?!?). Provamos e não curtimos nenhuma delas, como já prevíamos.

A dica aqui é a comida de bar. As porções são grandes, como esta batata frita enorme cheia de molhos.

cerveja-azul-santiago

 


 Quer saber mais sobre Santiago? Acesse outros posts sobre a cidade:


1- Onde se hospedar em Santiago – Dicas de 8 hotéis/hostels avaliados por blogueiros brasileiros

2- Dica de passeio para conhecer a cordilheira dos Andes nos arredores de Santiago (Cajon del Maipo)

3- Dica de restaurante (comida e ambiente nota dez) para conhecer junto com o Museu dos Direitos Humanos

4- Um bar super legal para se visitar em Santiago

5- Quantas garrafas de vinho dá para trazer no avião de volta para o Brasil?


Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar